A pitiríase alba, eczematides acromiantes ou dartros, é uma forma clínica de dermatite alérgica que se caracteriza clinicamente pelo aparecimento de placas rosadas cobertas por uma fina descamação na cara, na infância e adolescência, e nas costas e braços, no adulto.

Não se deve confundir com a pitiríase versicolor e não se deve tratar com antifúngicos. Por definição, as crianças “nunca” têm pitiríase versicolor e muito menos na cara. As máculas hipopigmentadas da pitiríase alba apenas constituem um problema cosmético. Há que esperar que regridam de forma espontânea.

Pitiríase  Alba

(Saiba mais sobre: Pitiríase Rosada de Gilbert – Tratamento, Causas e Sintomas e Pitiríase versicolor – Tratamento, Causas e Sintomas).

Neste Forum Vamos Descrever os Seguintes Tópicos

Causas

A pitiríase alba continua a ser uma patologia de etiologia desconhecida. Há vários factores desencadeantes como: radiação solar, temperatura ambiente, humidade relativa, ventos e presença de Staphylococcus aureus.

Sintomas

Os sintomas da pitiríase alba são:

– Aparecimento de placas rosadas cobertas por uma fina descamação.
– Coceira (prurido ou comichão).

Tratamento

A pitiríase alba tem bom prognóstico, mas pode permanecer em actividade por 3 anos ou mais. Como é uma patologia autolimitada, com o passar do tempo, as lesões tendem a desaparecer espontaneamente. Não é contagiosa.

– A exposição solar excessiva contribui e perpetua o aspecto clínico da doença recomendando-se a aplicação de filtros solares, associados ao uso de métodos de barreira, como chapéus.

– Para prevenir o seu aparecimento pode aconselhar-se o uso de sabonetes pouco agressivos para a lavagem diária aplicação posterior de um creme hidratante.

– Em algumas ocasiões, não se observa melhoria com o uso simples de produtos hidratantes. Nestes casos, recomenda-se o uso de queratolíticos, como o ácido láctico ou a ureia.