A Picada de Artrópodes está entre as dermatoses que mais frequentemente se produzem no ser humano, encontram-se as picadas em forma de pápulas urticariformes em zonas expostas. São de tal número e variedade, que seria impossível descrevê-las neste artigo. São tão frequentes e conhecidas que, na pratica, vêm diagnosticadas pelos doentes ou familiares.

Picada de Artrópedes (mosquito)

Neste Forum Vamos Descrever os Seguintes Tópicos

Causas

Produzida por diferentes artrópodes (aracnídeos, Chilopoda/Diptopoda e insectos). Estes são animais invertebrados segmentados, com apêndices articulados. Os artrópodes que mais frequentemente produzem picadas no ser humano são: aracnícleos; carraça, aranhas e escorpiões; Chilopoda e Diplopoda: centopeia e insectos: dípteros (moscas e mosquitos), hemípteros (percevejos), himenópteros (abelhas, abelhões, vespas, formigas), Iepidópteros (lagartas) e Siphonapteros (pulgas). Os mosquitos são os agentes mais habituais implicados nestas dermatoses.

Sintomas

Os sintomas variam consoante o tipo de atrópode, no entanto os sintomas mais comuns entre eles são:

– Vermelhidão na zona infectada.
– Papúlas.
– Coceira (prurido ou comichão).

Tratamento

O tratamento baseia-se em corticóides tópicos e anti-histamínicos orais. De acordo com a evolução, aconselha-se a aplicar um corticóide tópico potente, 1-2 vezes ao dia, até que desapareçam os sintomas. No caso de ser muito exuberante, prescreve-se corticoterapia oral. Se o prurido é muito intenso pode aconselhar-se um anti-histamínico oral, de tipo sedativo. Podemos associar um antibiótico tópico se existir sobreinfecção, assim como oral, de acordo com a evolução.