Apesar do implante capilar  ser a cirurgia  capilar  mais  requisitada no combate à queda de cabelo, existem ainda muitas dúvidas que frequentemente são colocadas por todos aqueles que têm interesse em submeter-se a este género de tratamento. Tendo em conta seriedade do procedimento, é de vital importância que, antes de se submeter ao mesmo, o paciente faça os possíveis para esclarecer todas e quaisquer questões que ainda possa ter.

Implante Capilar

A desinformação é uma das principais causas de arrependimento por parte de muitos daqueles que se submetem a esta cirurgia, na medida em que, sem consciência total de todas as características que definem o implante capilar, é totalmente impossível desenvolver expectativas realistas relativamente aos resultados que através dele poderão ser atingidos, o que contribui, em muitos casos, para complicar o acesso aos resultados verdadeiramente pretendidos.

(Saiba mais sobre: Transplante de cabelo após os 50 anos e Cirúrgia de Redução da Área Calva e Retalhos).

 Ainda que comporte consigo uma enorme diversidade de vantagens, e seja, a nível geral, uma técnica muito bem sucedida, o implante capilar não é aconselhável a qualquer pessoa, na medida em que, ao contrário daquilo que se pensa, sofrer de queda de cabelo não é o único requisito necessário para que um paciente possa ser considerado como um bom candidato para esta cirurgia. Assim sendo, é altamente aconselhável que, antes de tomar a decisão de recorrer a um implante capilar, não só conheça muito bem todos os aspectos que lhe estão relacionados, como também que se informe detalhadamente em relação a todas as outras opções disponíveis.

Eis algumas informações de carácter importante:

– O implante capilar é um procedimento que consiste na recolocação dos fios de cabelo. Assim sendo, os fios de zonas mais resistentes à queda, como é o caso da nuca e laterais, serão removidos e implantados na região afectada pela falta de cabelo.

– Uma vez que o cabelo implantado pertence ao próprio paciente, não se verificará qualquer tipo de rejeição por parte do organismo, o que deita por terra diversos mitos que afirmam o contrário. Quando adoptados todos os cuidados necessários após a cirurgia, dificilmente ocorrerá qualquer tipo de problema com os fios de cabelo.

– A cirurgia é efectuada sob o efeito de anestesia local, o que contribui para que o paciente não sinta qualquer tipo de dor durante o procedimento. No máximo, poderá ser sentido algum desconforto nos dias que se sucedem à cirurgia, mas nada de muito acentuado.

– Quando realizado numa clínica licenciada e por verdadeiros especialistas na área, o implante capilar costuma apresentar taxas de sucesso superiores a 90%, o que significa que as probabilidades de algo correr mal são, geralmente, muito reduzidas.

– Este procedimento deverá ser procurado como solução para casos de calvice relativamente avançada. Isto significa que, se começou a perder cabelo há não muito tempo e a falta do mesmo ainda não é muito visível, é importante esperar mais algum tempo e experimentar outras formas de tratamento que possam contribuir para uma travagem eficaz da queda de cabelo.

– Este tratamento é, muitas vezes, complementado com a utilização de produtos como a finasterida, que já há muito revelam a capacidade de potenciar o recrescimento capilar e diminuir a intensidade da queda. Apesar de não ser uma solução única para a queda, este produto é, frequentemente, um excelente complemento.

– Os cabelos implantados costumam revelar-se extremamente resistentes à queda. No entanto, é importante referir que, com o passar do tempo, poderão acabar por cair, por isso é importante não encarar este procedimento como uma solução totalmente definitiva para a calvice. A queda de cabelo é um problema extremamente persistente, que dificilmente conseguirá ser combatido na totalidade.

– Apesar de haver produtos que poderão ajudar a travar a queda de cabelo, o implante capilar é o único método que se tem vindo a revelar verdadeiramente viável enquanto recuperador dos fios de cabelo. Para quem já perdeu uma boa parte do seu cabelo, esta representa a única alternativa a que poderá ter acesso para voltar a ter um couro cabeludo totalmente preenchido por fios de cabelo.

– Ainda que goze de uma elevada taxa de sucesso, o implante capilar é apenas recomendado a pacientes que sofram de queda de cabelo hereditária. Sendo que muitas podem ser as causas da perda de cabelo, é importante que consulte um dermatologista, de modo a determinar as verdadeiras características do seu problema.

– Este tratamento representa um processo gradual que poderá levar mais de 1 ano até que esteja totalmente concluído. A recolocação é dividida por sessões, e cada sessão poderá ter um espaço de tempo de 1 ano ou mais. Este é, por isso, um tratamento que, apesar de eficaz, poderá revelar-se bastante demorado.

– Este é um procedimento caracterizado por elevados níveis de segurança. No entanto, para que tudo corra pelo melhor, recomenda-se que investigue bem o local onde pretende realizar a cirurgia, e procure referências na net sobre o mesmo.

– Apesar de eficaz, um implante capilar não é, de todo, uma alternativa económica para a calvice. É difícil referir preços exactos, na medida em que poderão variar imenso de clínica para clínica. No entanto, é frequente uma pequena recolocação de fios de cabelo custar acima de 1000 euros. Apesar de pouco económico, este é um preço não muito elevado a pagar por um tratamento que poderá vir a surtir resultados verdadeiramente surpreendentes.

– Cada vez mais são as clínicas que prometem disponibilizar cirurgias de implante capilar a preços surpreendentemente acessíveis. Tendo em conta os valores que costumam ser praticados no mercado, vale a pena ficar bem atento a clínicas que prometam oferecer oportunidades demasiado aliciantes, na medida em que podem não ser, de todo, fiáveis. Faça sempre a sua pesquisa, e nunca se submeta a uma cirurgia deste tipo sem ter a certeza de que está mesmo em boas mãos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here