A dermatite das fraldas ou eritema das fraldas é uma é uma dermatite de contacto não alérgica, comum na infância, causada pela combinação de factores, que ocorrem na zona das fraldas (fezes e urina, etc).

Causas

– O contacto prolongado com urina e fezes é o principal agente etiológico, devido á humidade e maceração induzidas pelas fraldas plásticas.

– Resíduos de sabão ou detergentes nas fraldas de algodão insuficientemente enxaguadas.

–  Aplicação excessiva de óleos, cremes e emolientes.

– Infecção secundária (Candida albicans, S. aureus).

– Certas patologias específicas (por exemplo: doença de Hirschsprung).

Sintomas

– Pele vermelha e com manchas.

– Pele com aspecto brilhante.

Tratamento

– Trocar as fraldas o mais cedo possível, após ficarem húmidas ou sujas, mantendo a região seca.

– Evitar a lavagem da área lesionada com sabão.

– A exposição ao ar, tanto quanto possível, é benéfica.

– No caso de serem lesões exsudativas, aplicar fomentos, por exemplo, compressas embebidas em soluções adstringentes, como o chá de camomila ou em soro fisiológico sobre a pele afectada, durante 10-20 minutos, 3 vezes ao dia.

– Aplicar emoliente para manter lubrificada a pele (por exemplo: pasta de zinco – acção anti-séptica, e vitaminas A e D – acção regeneradora de tecido).

Tratamento Farmacológico

– Se a lesão é severa e não melhora com as medidas referidas, aplicar-se-á um creme de hidrocortisona a 1%, 3 vezes ao dia, durante poucos dias, para acelerar a cura.

Não devemos esquecer que o uso continuado de corticóides tópicos pode provocar atrofia cutânea, telangiectasias, estrias, absorção percutânea nas áreas genital e perigenital. Por isso, deve administrar-se hidrocortisona (corticóide tópico menos potente), por um curto espaço de tempo.

– Considerar possibilidade de sobreinfecção com cândidas (candidíase das fraldas), quando existe: candidíase oral (saiba mais:  Candidíase) associada e/ou persistência de eritema durante mais de 36 horas ou afectação das pregas.

Em caso de sobreinfecção por cândidas ou em caso de dúvidas, o tratamento será a mistura de creme corticóide com antifúngicos (por exemplo: cetoconazol, sertaconazol, clotrimazol) ou pó. Outra alternativa consiste em intercalar a mistura de emoliente e creme de hidrocortisona com cetoconazol, em dias alternados.

Atenção: A dermatite das fraldas não afecta o fundo da prega inguinal, ao contrário da dermatite seborreica e da candidíase.

Fotos de Dermatite da Fralda

 

Outros tipos de Dermatites (Eczemas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here