O carcinoma basocelular, epitelioma basocelular ou basalioma é um tumor primário da pele, localmente destrutivo e, por isso, caracteristicamente maligno, ainda que não produza metástases. O carcinoma basocelular é o tumor cutâneo mais frequentemente observado em dermatologia. Este tipo de tumor, pode manifestar-se em ambos os sexos, mas incide mais em mulheres ou pessoas acima dos 50 anos de idade.

O seu aparecimento é insidioso e geralmente manifesta-se pelo aparecimento de um ou mais nódulos, que aumentam de volume gradualmente.  Ao contrário do carcinoma epidermóide ou espinocelular (veja Fotos de Carcinoma Epidermóide ou Espinocelular) que possui um risco mais elevado para a saúde, o carcinoma basocelular, caracteristicamente maligno, não produz metástases.

Neste Fórum Abordamos os Seguintes Tópicos

Tipos e Classificações

Existem várias classificações e tipos baseados na clinica e/ou na histopatologia.

Epitelioma basocelular nodular: é a forma clínica mais frequente. Inicia-se com pápula avermelhada, cujos bordos vão crescendo lentamente, com finas telangiectasias.

Epitelioma basocelular ulcerativo, que inclui também ulcus rodens e as formas quísticas: o tumor apresenta uma erosão central que tende a ulcerar, originando úlcera profunda (ulcus rodens). Localiza-se com mais frequência na face e no couro cabeludo.

Epitelioma basocelular esclerodermiforme: também chamado fibrosante, é elevado, duro ao tacto e, em fases avançadas, pode ulcerar-se.

Epitelioma basocelular pigmentado: assim denominado por apresentar um muito pigmentário.

Epitelioma basocelular superficial: apresenta-se habitualmente no tronco, de aspeto plano, eritematoso, com infiltrados e escamas.

Todos estes tumores são de crescimento lento e não produzem metástases.

(Conheça outro tipo de Cancro de Pele Maligno: Melanoma – Tratamento, Causas e Sintomas e Fotos de Melanoma).

Tratamento

A função do médico de família é fazer um diagnóstico precoce e encaminhar para um dermatologista. Assim, deve fazer-se um exame cutâneo completo em doentes com mais de 50 anos. Também é importante que o utente colabore em acções preventivas, promovendo as conduta de fotoprotecção, principalmente os doentes de pele clara.

Fotos (imagens reais)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here